China não regista qualquer caso pela primeira vez desde o início da pandemia

País conde começou a propagação do novo coronavírus tem apenas dois casos suspeitos.

A China não diagnosticou, nas últimas 24 horas, qualquer novo caso confirmado da covid-19, pela primeira vez desde o início da pandemia, informaram hoje as autoridades. A Comissão de Saúde da China detalhou que apenas detetou dois casos suspeitos até às 23:59 de sexta-feira (16:59 em Lisboa), um em Xangai e outro na província de Jilin, que faz fronteira com a Rússia e a Coreia do Norte.

O número total de casos ativos na China é de 79, nove deles graves, e o número de casos confirmados desde o início da pandemia é de 82.971, dos quais 4634 morreram. Até ao momento, mais de 78.200 pessoas tiveram alta.

O vírus surgiu há cerca de seis meses China, mas já está em todo o mundo. Os primeiros doentes surgiram em dezembro, na China, relacionados com um mercado onde eram comercializados animais vivos em Wuhan, cidade chinesa de 11 milhões de habitantes.

A pandemia foi declarada oficialmente pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em março. Provocada pelo novo coronavírus Sars-cov-2, a pandemia de covid-19 espalhou-se a uma velocidade alucinante, causando milhares de mortes e pondo de quarentena mais de 4 mil milhões de pessoas,.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 335 mil mortos e infetou mais de 5,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Mais de 1,9 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.289 pessoas das 30.200 confirmadas como infetadas, e há 7.590 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG