China destitui vice-governador por "atividades supersticiosas"

Responsável foi ainda acusado de trocar poder por sexo

Um antigo vice-governador de Anhui, uma das províncias mais pobres da China, no leste do país, foi hoje destituído de cargos públicos por "atividades supersticiosas" e por trocar poder por sexo.

A Comissão de Inspeção e Disciplina do Partido Comunista Chinês (PCC), o órgão máximo encarregue de combater a corrupção na China, afirmou ainda em comunicado que Chen Shulong abusou do seu poder para obter "enormes ganhos".

A nota não detalha quais as "atividades supersticiosas" em que Chen se terá alegadamente envolvido.

O PCC proíbe os seus membros da prática de qualquer religião.

O comunicado informa que os ganhos ilegais de Chen serão confiscados e o seu caso transferido para as instâncias judiciais.

Quase 1,2 milhões de funcionários do PCC foram punidos no âmbito da campanha anticorrupção da China, desde que o atual Presidente, Xi Jinping, ascendeu ao poder.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG