Cantora Duffy afirma ter sido drogada, violada e sequestrada

A intérprete de Mercy e Rockferry recorreu ao Instagram para denunciar o que lhe aconteceu.

"Garanto-vos que agora estou OK. Fui violada, drogada e mantida em cativeiro durante alguns dias. Claro que sobrevivi. A recuperação demorou tempo. Não há uma forma fácil de contar isto". Foi desta forma que a cantora galesa Duffy fez, esta terça-feira, a sua primeira publicação no Instagram, num surpreendente post acompanhado de uma imagem sua a preto e branco.

A cantora que saltou para a fama com temas como Mercy e Rockferry, do álbum de estreia (2008), esteve praticamente desaparecida da vida pública desde 2011 (o seu último álbum Endlessly, foi lançado em novembro do ano anterior). Agora, sem contar pormenores, explica que viveu tempos infernais.

"Muitos de vocês perguntaram o que é me tinha acontecido, para onde desapareci e porquê", escreve aos fãs no Instagram. "Um jornalista contactou-me, conseguiu de alguma forma chegar a mim. Disse-lhe tudo no passado verão. Ele foi compreensivo e soube bem ter finalmente desabafado", prossegue.

Pedindo compreensão de quem lê as suas palavras, a cantora com 35 anos esclarece ainda: "Perguntar-me-ão por que razão não escolhi usar a minha voz para expressar a minha dor? Não quis mostrar ao mundo a tristeza nos meus olhos. Perguntei-me: como posso cantar do coração se este está partido? E ele vagarosamente reconstruiu-se".

A terminar, a artista promete que nas próximas semanas irá publicar uma entrevista onde responderá, de viva voz. "às perguntas que terão".

Recorde Mercy, um dos maiores êxitos de Duffy.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG