União Europeia não quer separar-se do Reino Unido com um muro

Donald Tusk enviou para as capitais dos 27 a proposta de diretrizes para a próxima fase de negociações do 'Brexit'

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, disse hoje que a União Europeia (UE) não quer construir um muro que separe o Reino Unido e propõe a negociação de um acordo de comércio livre para o pós-'Brexit'.

"Não queremos construir um muro entre a UE e o Reino Unido", disse Tusk, numa conferência de imprensa no Luxemburgo.

"Queremos continuar a ser amigos e parceiros tão próximos quanto possível", sublinhou, no dia em que enviou para as capitais dos 27 a proposta de diretrizes para a próxima fase de negociações do 'Brexit', marcando o "espírito positivo" com que a UE parte para as mesmas.

As linhas de orientação para as negociações propõem, nomeadamente, um acordo de livre comércio com Londres, "a única solução para a saída do Reino Unido", disse Tusk.

Com a confirmação da primeira-ministra britânica, Theresa May, de que o país sai do Mercado Único, da união aduaneira e da jurisdição do Tribunal de Justiça da UE, o presidente do Conselho Europeu adiantou esperar que o futuro acordo seja "ambicioso e avançado", sublinhando que "no entanto, é um mero acordo comercial".

"Será o primeiro acordo comercial que alivia os laços em vez de os reforçar", salientou.

Na conferência de imprensa, no final de uma reunião com o primeiro-ministro luxemburguês, Xavier Bettel, Tusk elencou os temas a negociar, incluindo o setor da aviação, para que se evite "a consequência particularmente absurda do 'Brexit' que seria a interrupção dos voos entre o Reino Unido e a UE".

A proposta remetida para avaliação dos 27 inclui ainda uma recomendação para que se mantenha a cooperação na luta contra o terrorismo e o crime internacional e convida o Reino Unido a participar nos programas da UE nas áreas da investigação e inovação.

Por seu lado, Bettel sublinhou que "o Reino Unido está na UE com uma série de 'opt-outs' (derrogações) e agora quer sair com uma série de 'opt-ins' (inclusões)".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG