Bélgica reforça de novo medidas de combate à pandemia

Competições desportivas sem público e a redução do número de estudantes nas universidades são algumas das novas medidas anunciadas na Bélgica, país que está em nível de alerta 4 devido ao aumento de casos de covid-19.

As autoridades belgas reforçaram esta sexta-feira as medidas de combate à pandemia de covid-19, reduzindo a presença de estudantes nas universidades e fechando ao público as competições desportivas, com o país em nível de alerta 4.

No anúncio das novas regras, que vigoram até 19 de novembro, o primeiro-ministro da Bélgica, Alexander de Croo, apelou à responsabilidade individual e aos comportamentos coletivos dos cidadãos, de modo a evitar o recurso a um novo confinamento.

"É o nosso comportamento que determina a duração destas medidas. Nenhuma regra, nenhuma lei pode vencer este vírus, temos de nos tornar uma equipa sólida de 11 milhões de belgas para o vencer", disse De Croo, em conferência de imprensa.

Ensino superior, desporto e cultura são as áreas mais visadas pelas novas regras, que impõem um limite de 20% de presenças de estudantes nas universidades, com uso obrigatório de máscara.

As escolas do ensino primário e secundário continuam abertas a todos os alunos.

As competições desportivas profissionais voltarão a ter lugar sem público, mesmo que decorram ao ar livre, e as amadoras ficam suspensas, salvo as dos menores de 18 anos, que poderão continuar a ter lugar, mas com a presença de apenas um membro da família de cada jogador.

No caso dos eventos culturais, religiosos, associativos e educativos, é permitido um máximo de 40 pessoas, mas se o espaço permitir que se cumpra a regra de 1,5 metros de distanciamento físico, podem chegar a um máximo de 200 pessoas, mantendo-se a obrigatoriedade do uso de máscara.

A oferta de transportes públicos é reforçada neste nível 4, para minimizar os ajuntamentos.

A média de hospitalizações é de 350 por dia

Estas medidas acrescem às adotadas há uma semana, como o recolher obrigatório entre a meia-noite e as 05:00 e o encerramento de restaurantes, bares e cafés.

A Bélgica registou uma média diária de 10 454 novos casos de covid-19 nos últimos sete dias, mais 69% do que a da semana passada (6183), com um total de 270 132 pessoas infetadas desde o início da pandemia, que causou já 10 588 mortes.

A média de hospitalizações é de 350 por dia, segundo os dados de hoje.

A Bélgica é o país da Europa com a segunda maior taxa de incidência por 100 000 habitantes, 874 casos, com a República Checa a encabeçar a lista com 1066 casos, e Portugal a meio da tabela, com uma taxa de incidência de 243 casos.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 41,3 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG