BBC condenada a pagar dois milhões a sir Cliff Richard

Verba milionária destina-se a pagar custas do processo contra a emissora por ter divulgado imagens em direto de buscas policiais à casa do cantor

A BBC foi condenada a pagar 2 milhões de libras (cerca de 2,2 milhões de euros) a Cliff Richard. Esta decisão coloca um ponto final num processo jurídico que se arrasta desde 2014 - e também um dos mais caros e embaraçosos da história da emissora pública britânica.

Este avultado valor destina-se a pagar os custos jurídicos do processo que o sir Cliff Richard interpôs contra a BBC quando a emissora transmitiu imagens da ida da polícia à casa do cantor e informou que estava a ser investigado por suspeita de de agressão sexual a um rapaz de 16 anos, em 1980. As acusações não chegaram a ser provadas.

No ano passado, a BBC foi condenada a pagar a Cliff Richard uma indemnização de 210 mil libras (232 mil euros) por danos e 850 mil libras (940 mil euros) relativamente às despesas. Mas não foi suficiente para pôr um fim no processo, já que o cantor alega que só em custas jurídicas gastou 4,5 milhões de libras (quase cinco milhões de euros).

Em 2014 a BBC usou um helicóptero para transmitir em direto as imagens recolhidas enquanto as autoridades realizavam uma busca à casa de Cliff Richard em Berkshire - na altura o cantor estava em Portugal, na sua casa no Algarve.

Desde essa altura, o cantor iniciou uma campanha para garantir que os suspeitos de estivessem cobertos pelo anonimato antes de serem acusados. Porque sustenta, a opinião pública ainda ainda acredita "que não há fumo sem fogo".

Um porta-voz da BBC, citado pelo The Guardian, garantiu estar satisfeito por a emissora, Cliff Richard e a polícia terem chegado a "um acordo amigável" quanto aos custos legais do processo para o cantor. Os custos da BBC estão dentro do escopo de nosso seguro legal ".

Durante o julgamento foi dito que o repórter da BBC Dan Johnson abordou a polícia de South Yorkshire, levando-a a acreditar que sabia mais sobre a investigação do que as autoridades. A polícia concordou em cooperar e avisou a BBC das buscas casa de Berkshire.

A BBC defendeu-se com o argumento de que tinha seguido a prática jornalística padrão, mas houve outras questões que ganharam revelo no tribunal. Como o julgamento que a equipa sénior da BBC de serviço naquele dia fez do caso e porque decidiu transmitir as imagens tratando-se de um suspeito e não de um condenado.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG