Baleia-corcunda ficou presa num rio cheio de crocodilos

Os especialistas não sabem o que levou a baleia a entrar no rio, na Austrália, e estão a fazer tudo para a conduzir de volta ao mar.

As autoridades australianas estão a tentar conduzir uma baleia-jubarte (também conhecida como baleia-corcunda) para fora de um rio infestado de crocodilos, na região do Northern Territory, na Austrália.

A baleia estava com outras da mesma espécie na sua migração anual quando três delas se "enganaram no caminho", dizem os especialistas, e acabaram por entrar num rio e perder-se a 30 quilómetros da costa. Duas das baleias conseguiram nadar para fora do rio, mas pelo menos uma permanece lá.

Este é o primeiro caso conhecido de uma baleia encontrada em território de crocodilos na Austrália. Dado seu comprimento estimado de 16 metros, é pouco provável que os crocodilos a incomodem. Mas esse risco pode aumentar se a baleia ficar encalhada em águas rasas, disseram as autoridades na segunda-feira.

O que aconteceu?

As baleias foram avistadas na semana passada rio East Alligator por pessoas que navegavam no Kakadu, o maior parque nacional da Austrália e um local classificado como Património Mundial. Os habitantes locais ficaram surpreendidos por ver os animais a nadar ao longo das curvas lamacentas do rio, tão longe de águas abertas.

"É algo que nunca foi registado antes - não apenas no Território do Norte - mas [na] Austrália. É muito, muito incomum", disse Carole Palmer, cientista de ecossistemas marinhos do Governo Regional. Era difícil perceber se alguma baleia precisava de ajuda por causa da "água escura e castanha" do rio.

Palmer disse à Australian Broadcasting Corporation que os especialistas não tinham a certeza "por que motivo essas baleias seguiram pelo caminho errado" na costa norte do país. Pensa-se que elas se dirigiam para o sul, para a Antártica, mas por engano entraram num estuário que as levou rio acima, para dentro do sistema fluvial.

As baleias migram para águas mais quentes ao largo da Austrália durante a primavera para dar à luz, antes de voltarem para a Antártica para se alimentar.

É perigoso?

Embora o rio esteja repleto de crocodilos de água salgada, os especialistas não consideram que as baleias corram perigo. Mas se a baleia ficar presa nas curvas rasas torna-se "um alimento fácil" para os crocodilos, disse Palmer, citada pela BBC. "Não há como levantar uma baleia de 12-16 metros do banco de areia, e é nessa altura, quando elas estão mais vulneráveis, que os crocodilos entram em ação."

Além dos crocodilos, existe um outro perigo: que a baleia fique presa e não consiga voltar ao seu ambiente, acabando por morrer.

Para abrir caminho para o oceano, os barcos foram proibidos ao longo de parte do rio. Esperava-se que a baleia partisse sozinha, mas ela permaneceu na zona mais profunda do rio, a cerca de 20 quilómetros do mar.

Segundo Carole Palmer, as autoridades estão a considerar várias opções para ajudar a baleia, como o uso de "som barulhento" de barcos próximos ou gravações de sons de baleias. "É complicado a todos os níveis, mas estamos a fazer o que é possível."

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG