Aumento de tráfego marítimo e de invasões de espécies marinhas

O crescimento do tráfego marítimo global fará aumentar a presença de espécies invasores em todo o mundo, entre 60% e 90%, segundo estudo publicado nesta segunda-feira.

Autores de estudo científico afirmam que o crescimento do tráfego marítimo global poderá ter levar ao aumento da presença de espécies invasoras em todo o mundo nos próximos 30 anos.

Os investigadores da universidade canadiana McGill, que publicam ainda no dia 18 de março um artigo na revista Nature Sustainability, estimam que a invasão de espécies trazidas por navios poderá custar anualmente "milhares de milhões de dólares em prejuízos".

Um dos principais autores do estudo, Brian Leung, afirmou que o modelo criado pelos investigadores permite prever que o tráfego de navios "poderá fazer aumentar entre três e 20 vezes o risco de invasão marinha global até 2050".

Cerca de 80% do comércio mundial faz-se em navios e estes são responsáveis por entre 60% e 90% das invasões marinhas, em alguns casos por causa dos organismos transportados na água de lastro, usada para estabilizar os navios.

As espécies invasoras podem ser também transportadas quando se fixam nos cascos.

Os custos destas invasões estão a ser reconhecidos, como mostra uma convenção internacional sobre as águas de lastro que está em vigor desde 2017, destinada a controlar a disseminação de espécies invasoras.

Para o modelo que criaram, os investigadores usaram cenários de crescimento socioeconómico do Painel Intergovernamental das Nações Unidas para as Alterações Climáticas.

Com o crescimento das populações e do poder de compra, aumenta a procura de bens e serviços que não estão disponíveis localmente, que têm então de ser deslocados, grande parte através do transporte marítimo.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG