Antigo braço da Al-Qaeda na Síria reivindica atentado de Homs

Ataque fez pelo menos 42 mortos

Uma ex-filial da Al-Qaeda na Síria reivindicou hoje o atentado de sexta-feira na cidade de Homs, que fez pelo menos 42 mortos.

Dois ataques realizados por homens armados na cidade de Homs, no oeste do país, fizeram 42 mortos entre as forças de segurança sírias, de acordo com o último balanço divulgado hoje pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Entre as vítimas encontra-se o chefe dos serviços de informação militar de Homs, sublinhou o OSDH, advertindo que o número de mortos poderá ainda aumentar nas próximas horas, devido ao grande número de feridos nos ataques.

Os atacantes tiveram como objetivo uma sede dos serviços de informação militar no bairro de Al-Mahatta, no centro da cidade, onde se desencadearam confrontos até três terroristas suicidas explodirem as cargas explosivas que transportavam no meio os militares.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG