Ameaçou a tripulação durante o voo e pode ir 20 anos para a cadeia

Britânico de 34 anos viajava do México para a Alemanha. Foi preso nos EUA

Um voo que saíra do México com destino à Alemanha teve de ser desviado para o estado norte-americano da Florida, depois de um passageiro ter ameaçado e atacado várias pessoas a bordo, inclusivamente a tripulação.

Segundo um comunicado da Procuradoria-Geral norte-americana, citado pela agência Associated Press, o autor dos desacatos é um britânico, Charles Halliday Gee, de 34 anos, que vive no México. Foi detido após a aterragem de emergência no aeroporto internacional de Jacksonville, acusado de agressões e intimidação da tripulação. Pode ser condenado a uma pena de até 20 anos de prisão.

De acordo com o processo que seguiu para tribunal, o britânico começou a pedir aos assistentes de bordo que lhe servissem álcool ainda antes de o avião ter descolado de Cancún. Após uma hora de voo, terá feito ameaças a outro passageiro e tentou intimidar uma criança que seguia no avião. Pouco depois, ameaçou urinar na cabine, na frente de toda a gente, e chegou mesmo a despedir-se. Quando um assistente de bordo tentou levá-lo para a casa de banho, com a ajuda de outro passageiro, esbofeteou-os.

Nessa altura, o piloto terá então decidido fazer divergir o voo para o aeroporto mais próximo, onde as autoridades tomaram conta da ocorrência e o homem foi detido.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG