Alertas sobre terrorista ignorados. MI5 abre dois inquéritos

Os serviços secretos vão averiguar como não detetaram o perigo de Salman Abedi, o bombista suicida de Machester

O MI5 deu início a dois inquéritos internos para perceber porque é que os alertas sobre o terrorista que alegadamente cometeu o ataque na Arena de Manchester, na noite de segunda-feira, dia 22, foram ignorados. Salman Abadi terá sido denunciado às autoridades antes do atentado, mas isso não impediu que este tivesse liberdade para o efetuar.

De acordo com o The Guardian, um dos inquéritos já foi aberto na semana passada e visa detetar erros flagrantes, enquanto o outro será uma investigação mais aprofundada.

A BBC havia revelado que os serviços secretos britânicos tinham sido alertados pelo menos três vezes em relação a Salman Abadi, britânico de origem líbia de 22 anos identificado pelas autoridades como o autor do ataque após o concerto de Ariana Grande no qual morreram 22 pessoas.

Segundo a Reuters, o suspeito seria uma das 20 mil pessoas conhecidas dos serviços secretos, mas não uma das três mil que estão sob investigação.

A ministra do interior britânica, Amber Rudd, recusou adiantar o que se sabia exatamente acerca do suspeito, mas admitiu que o MI5 está a rever os seus procedimentos.

"Acho bom que o MI% olhe para as suas práticas para assegurar que trabalha da melhor forma possível para garantir que mantemos toda a gente segura", afirmou hoje a governante à BBC.

Entretanto, a polícia britânica anunciou hoje a detenção de um homem no âmbito da investigação ao atentado, elevando para 14 o número de detidos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG