Alemanha: é "inaceitável" Rússia reconhecer passaportes separatistas

Putin decidiu sábado reconhecer passaportes emitidos pelos separatistas do leste da Ucrânia

A decisão da Rússia de reconhecer os passaportes emitidos pelos separatistas do leste da Ucrânia "é inaceitável" e constitui uma infração aos acordos de paz de Minsk, criticou hoje o governo alemão.

A decisão do presidente russo, Vladimir Putin, tomada no sábado, "compromete a integridade da Ucrânia e está em contradição flagrante com o que foi decidido em Minsk, pelo que é inaceitável", disse Steffen Seibert, porta-voz da chanceler alemã, Angela Merkel.

Putin anunciou no sábado que os passaportes e outros documentos, como diplomas escolares ou profissionais, certificados de nascimento ou certidões de óbito, emitidos pelas autoridades em exercício nas repúblicas rebeldes autoproclamadas de Lugansk e Donetsk passam a ser reconhecidos como válidos na Rússia.

A decisão foi qualificada pela Ucrânia de "provocação".

"Os cidadãos ucranianos e apátridas que vivem nestas regiões podem doravante entrar e sair da Rússia sem visto", lê-se no decreto de Putin.

O documento estipula que a medida "é temporária" e vigorará até ser encontrada "uma solução política baseada nos acordos de Minsk", assinado em fevereiro de 2015.

A guerra no leste da Ucrânia fez mais de 10.000 mortos desde abril de 2014.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG