William e Harry saem "em defesa do nome da mãe" em documentário

Príncipes darão testemunho sobre Diana em trabalho sobre os 20 anos da morte da princesa do povo

Os príncipes William e Harry vão participar num documentário da BBC para assinalar os 20 anos da morte da mãe, a princesa Diana. E fazem-no, segundo diz a BBC News, para defender o nome dela e por sentirem que não o fizeram nas duas últimas décadas.

William e Harry irão falar acerca da semana que se seguiu à morte de Diana, a 31 de agosto de 1997, num acidente de carro em Paris, até ao seu funeral, uma semana depois. "Uma das razões porque o Harry e eu queremos fazer isto é porque sentimos que lhe devemos isso a ela", diz William, citado pelo site. O príncipe justifica ainda que ambos sentem que a deixaram ficar mal quando eram mais novos. "Não podíamos protegê-la", afirma.

"Sentimos que lhe devemos 20 anos de defesa do seu nome e de recordar a todos o caráter que tinha e a pessoa que era", acrescenta.

Recordando aqueles dias após a morte de Diana, Harry afirma que foi "chocante" ver as manifestações de carinho da parte do povo. "Ao mesmo tempo foi lindo, e foi incrível, olhando para trás. Foi maravilhoso o efeito que a nossa mãe teve em tantas pessoas", diz.

"Quando se é tão jovem e algo assim acontece, acho que fica alojado aqui, ali, onde quer que seja - no coração, na cabeça e fica lá durante muito, muito tempo", comenta. "Acho que nunca se tornará mais fácil para nós os dois falar da nossa mãe, mas passados 20 anos parece ser um bom momento para lembrar às pessoas a diferença que ela fez não só para a família real mas para todo o mundo", acrescenta.

O documentário terá 90 minutos de duração e incluirá, além dos depoimentos dos príncipes, testemunhos de amigos, jornalistas e políticos. Além deste trabalho, a BBC irá emitir Diana e Eu, sobre o impacto da princesa na vida de quatro pessoas anónimas.

Quando se aproxima a comemoração dos 20 anos da morte de Diana, os filhos da princesa decidiram vir a público e falar sobre ela.

Numa entrevista à revista GQ, William lamentou que a mãe não tivesse conhecido a mulher e visto crescer os filhos, George e Charlotte. Antes, o príncipe Harry revelou numa entrevista que teve de procurar aconselhamento psicológico para lidar com a morte da mãe, após enfrentar dois anos de "caos total".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG