Morreu jornalista Véronique Robert, na sequência de ferimentos no Iraque

Jornalista francesa estava em reportagem em Mossul

A jornalista francesa Véronique Robert, que tinha sido repatriada para Paris em estado grave depois de ferimentos em Mossul, no Iraque, por uma mina que matou dois dos seus camaradas de trabalho, morreu, anunciou hoje a "France Télévisions".

Robert foi internada na noite de quinta-feira para sexta-feira no hospital militar Percy, mas não sobreviveu aos ferimentos, disse, num comunicado, o grupo público francês de rádio e televisão, para o qual preparava uma reportagem para o programa "Envoye Spécial".

Os seus colegas de trabalho, o também francês Stéphan Villeneuve e o curdo iraquiano Bakhtiyar Addad, morreram horas depois da explosão que os atingiu na segunda-feira, quando gravavam a conquista dos bairros de Mossul, ainda controlados pelos 'jihadistas'.

Desde há cerca de uma semana que as autoridades iraquianas lançaram um ataque à parte mais antiga da cidade de Mossul, o último grande bastião do Estado Islâmico no Iraque.

Véronique Robert cobriu diversos cenários de conflitos no Médio Oriente, em particular no Iraque.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG