Jornal fecha devido a mortes de jornalistas

Diretor justificou o encerramento do jornal com a falta de segurança para exercer um jornalismo crítico

Um jornal de Ciudad de Juárez, no México, anunciou hoje que vai fechar, alegando que as mortes impunes de jornalistas no país tornaram perigosa a sua continuidade.

O diretor do jornal Norte, Oscar Cantu Murguia, informou os leitores da sua decisão numa carta de despedida com o título "Adeus", publicada na primeira página da edição impressa e na edição digital.

Oscar Cantu Murguia justificou o encerramento do jornal com a falta de segurança para exercer um jornalismo crítico, citando o assassínio recente de uma colaboradora, a jornalista Miroslava Breach.

Cantu Murguia mencionou também questões financeiras, acusando as autoridades estatais de se recusarem a pagar um serviço público.

No México, a publicidade governamental é a principal fonte de receita para muitos meios de comunicação social, com muitos críticos a considerarem que essa dependência leva a uma cobertura noticiosa condicionada e à autocensura.

Pelo menos 38 jornalistas foram mortos no México, desde 1992, em resultado da sua atividade profissional, de acordo com o Comité para a Proteção dos Jornalistas, com sede em Nova Iorque, nos Estados Unidos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG