"Quero ser o próximo presidente da câmara de Barcelona"

Manuel Valls, ex-primeiro-ministro de França, nascido na Catalunha, admitiu ser candidato à câmara municipal de Barcelona nas eleições autárquicas de maio de 2019 com o apoio do partido de centro-direita Ciudadanos

"Depois de um tempo longo e sério de reflexão, tomei uma decisão, quero ser o próximo presidente da câmara de Barcelona. Tenho experiência de gestão e vontade de mudar Barcelona. Aconteça o que acontecer vou ficar em Barcelona", declarou Manuel Valls esta terça-feira, ao anunciar que é candidato a presidente da câmara da capital da Catalunha nas eleoções autárquicas de maio de 2019.

Valls, natural da Catalunha mas naturalizado francês, tendo sido primeiro-ministro de França entre 2014 e 2016, conta, desde já, com o apoio do Ciudadanos de Albert Rivera. Este declarou que a sua formação "está aberta à presença de pessoas como Valls nas suas listas".

O Ciudadanos, o partido com maior número de assentos no parlamento regional da Catalunha, é a principal força de oposição aos independentistas catalães, que há quase um ano, a 1 de outubro, organizaram um referendo ilegal sobre a independência da Catalunha de Espanha.

Rivera também mostrou cautela quanto ao assunto, afirmando que o partido ainda tem de realizar primárias para escolher o candidato autárquico para Barcelona. "Espero que tal se possa concretizar, mas para já é uma porta aberta e ainda falta bastante tempo", disse Rivera, sublinhando que o Ciudadanos "está aberto ao talento".

Também disse, isso sim, que Valls seria um muito melhor presidente de Barcelona do que a atual mandatária, Ada Colau. Colau, antiga ativista pelo direito à habitação, acabou por ser eleita numa plataforma que envolveu movimentos cívicos e a versão catalã do partido de esquerda de Pablo Iglesias, o Podemos.

Manuel Valls anunciou em junho de 2017 que iria abandonar o Partido Socialista francês. Atualmente é deputado integrado no grupo La République en Marche (LREM), lançado pelo atual presidente francês, Emmanuel Macron.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG