Exclusivo Trazer o espírito de vizinhança ao bairro é a missão da recém-criada "Príncipe + Real"

A "Príncipe + Real" diz ser uma associação de bairro, não apenas uma representante de moradores ou de comerciantes. O lançamento oficial foi no passado dia 9 e o objetivo é criar um espírito de comunidade.

A festa de apresentação da "Príncipe + Real" foi no passado dia 9 no Jardim do Príncipe Real, mas a ideia de criar uma associação que unisse moradores e comerciantes já vinha de trás. "Já há oito, talvez dez anos, que alguns dos interlocutores ali do bairro andavam a namorar a ideia, quando se juntavam e conversavam sobre esta necessidade. A verdade é que os anos foram passando e foi agora, em plena pandemia, há pouco mais de um ano, que o núcleo do Príncipe Real se reuniu e disse "vamos lá dar ação a esta intenção que todos achamos que é mais do que pertinente"", conta ao DN Patrícia Luz, responsável pela "Príncipe + Real".

A primeira abordagem a moradores e lojistas foi feita em outubro do ano passado, batendo de porta em porta e recolhendo contactos. "Fizemos um primeiro mailing a dizer que tínhamos esta intenção, que queríamos formar esta associação e que estávamos no ponto menos um, estávamos à espera que as pessoas se juntassem e falassem sobre a pertinência de fundar a associação ou não. Das respostas que tivemos constituiu-se um grupo pequenino de talvez 15 ou 20 interlocutores, e com esse grupo consolidámos os sócios fundadores e avançámos com todo o processo burocrático para criar uma associação", lembra Patrícia. Entre os membros fundadores estão a imobiliária EastBanc - cujo CEO, Tiago Eiró, é também presidente da associação -, a Uzina, o Hotel Memmo, a Casa Oliver, a Príncipe Real Advogados, entre outros. "Temos também três moradores, uma é estrangeira, representando assim a comunidade estrangeira do bairro, que é grande", acrescenta a responsável da associação. Existe também um Conselho Consultivo que é constituído pela Junta de Freguesia de Santo António e a Junta de Freguesia da Misericórdia, as duas que abrangem o bairro, além da Santa Casa da Misericórdia, a Brotéria e a Igreja Paroquial de São Mamede.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG