Salários de 10 mil trabalhadores da CML estão em atraso

No comunicado enviado aos funcionários, a que o DN teve acesso, a CML explica que o atraso se deveu a razões técnicas e está a resolver o problema.

Dez mil funcionários da Câmara de Lisboa receberam esta segunda-feira de manhã um e-mail sobre o atraso dos salários devido a "razões estritas de ordem técnica". Os trabalhadores costumam receber habitualmente no dia 25 de cada mês.

No e-mail enviado, a Direção Municipal de Finanças/Divisão de Tesouraria começa por informar que por razões técnicas não foi possível "o processamento dos vencimentos."

Afirmam estar a resolver o problema "de modo a que a transferência esteja concluída esta segunda-feira e os vencimentos estejam disponíveis nas contas bancárias dos destinatários amanhã (terça-feira)."

A Câmara Lisboa lamenta "muito esta situação, que não foi oportunamente detetada e comunicada" e "todos os inconvenientes que possam daqui emergir para cada um".

O Presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Município de Lisboa, Vítor Reis, explicou numa conversa com a Rádio Renascenças que "começámos logo de manhã a ser confrontados com trabalhadores que se dirigiam aos seus bancos para levantar ou para fazer transferências e verificaram que não tinha sido feita a transferência do vencimento por parte da Câmara Municipal de Lisboa" e que "não tem memória de alguma vez ter existido problema semelhante".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG