Moedas: Passagem de ano em Lisboa sem festas e concertos

Decisão sobre o tradicional fogo-de-artifício ainda não está tomada.

A passagem de ano em Lisboa vai outra vez ser feita com muitas restrições, sem festas e concertos devido à questão da covid-19. Quem o afirmou, esta quinta-feira à noite, foi o novo presidente da autarquia da capital, Carlos Moedas.

Em declarações à CNN Portugal, o presidente da Câmara de Lisboa disse ainda que mesmo o lançamento do tradicional fogo-de-artifício está ainda a ser ponderado.

Carlos Moedas acrescentou ainda que a decisão sobre este último assunto será anunciada "dentro de um dia ou dois".

"Nos próximos dias tomarei a decisão de restringir aquilo que são os festejos do fim do ano, ou seja, não haverá os típicos concertos na noite do 31, porque isso criaria um grande aglomerado de pessoas. E estamos a estudar se haverá ou não o fogo de artifício [...], mas tomarei uma decisão muito rapidamente. [...] Haverá seguramente grandes restrições e dentro de um dia ou dois poderei anunciar essa decisão", indicou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG