As mudanças nos Restauradores na década de 1920

Nos anos 20 do século passado a praça dos Restauradores sofria alterações e ficava "desembaraçada de árvores" e ofereceria "desafogo à passagem de automóveis".

"A comissão administrativa da Câmara Municipal de Lisboa franqueia hoje à circulação de transeuntes e de veículos a Praça dos Restauradores, tal como entendeu modificá-la. O local ficou com maior espaço utilizável, desembaraçado de árvores, de bancos e quiosques, tendo agora o condigno realce o obelisco da Restauração de 1640 que constitui a razão do seu título", era assim a notícia publicada na edição de 25 de fevereiro de 1927 do Diário de Notícias. Nela dava conta das mudanças planeadas para a praça de Lisboa.

A edição do DN desse dia informava ainda que "o pavimento central ficou também mais amplo, oferecendo o suficiente desafogo à passagem de automóveis e `side-cars´, que ali é constante".

De cada um dos lados surgiram duas placas pequenas que servem de cais para os passageiros dos elétricos, cujas linhas passam entre elas. Finaliza a informação indicando que na remodelação "foi empregado todo o material que havia sido levantado dos pavimentos".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG