Cinco mortos e milhares de desalojados nas cheias na Turquia

As fortes chuvas na noite de terça-feira transformaram as ruas em rios e causaram deslizamentos de terra que danificaram estradas em três regiões do norte do país.

As cheias que varreram a Turquia já fizeram cinco vítimas mortais, enquanto as equipas de resgate vão distribuindo alimentos e realojando milhares de pessoas em dormitórios de estudantes.

Estas inundações foram provocadas por chuvas fortes que começaram na noite de terça-feira e que continuaram durante a madrugada, depois de o país ter sido atingido por vários desastres naturais, nomeadamente secas e incêndios florestais, com os peritos a argumentaram que estes fenómenos climáticos extremos estão relacionados, direta e indiretamente, com o aquecimento global.

As fortes chuvas na noite de terça-feira transformaram as ruas em rios e causaram deslizamentos de terra que danificaram estradas em três regiões do norte do país.

As equipas de resgate foram esta quarta-feira forçadas a evacuar um hospital regional com 45 pacientes, quatro deles em unidades de cuidados intensivos, na região da cidade costeira de Sinop.
Imagens na televisão e nas redes sociais mostram a água a subir ao nível das placas de rua em algumas cidades.

1000 equipas de resgate estão no terreno, enquanto voluntários vão distribuindo pacotes de alimentos e refeições quentes. Cerca de cinco mil pessoas foram realojadas em dormitórios estudantis depois de terem sido desalojadas pelas cheias.

"Talvez estejamos a enfrentar um desastre como não víamos há 50 ou 100 anos", disse o ministro da Agricultura e das Florestas, Bekir Pakdemirli.

O desastre aconteceu menos de um mês depois de seis pessoas terem morrido nas cheias causadas por fortes chuvas na província de Rize, no nordeste.

As regiões montanhosas do Mar Negro, na Turquia, experienciam frequentemente fortes chuvas que produzem inundações repentinas e deslizamentos de terra nos meses de verão.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG