Sismos, novas evacuações e mais casas destruídas em La Palma

Uma nova boca eruptiva obrigou à evacuação de mais casas. Até agora, o vulcão Cumbre Viejada, nas Canárias, já destruiu 160 habitações.

O vulcão Cumbre Vieja que entrou em erupção no domingo na ilha espanhola de La Palma (Canárias) tem uma nova boca eruptiva próxima da cidade de Tacande, o que obrigou a evacuar mais habitações, informaram as autoridades.

Tacande é uma cidade com 704 habitantes, mas as autoridades não foram capazes de especificar quantos terão de ser despejados das suas casas, alertando que as evacuações devem seguir os critérios de precaução.

De acordo com a informação do Plano Especial de Emergências Devido a Risco Vulcânico das Canárias (Pevolca), a nova boca do vulcão surgiu na noite de segunda-feira a cerca de 900 metros da principal, tendo sido solicitada a retirada da população daquele local, na zona de El Paso.

Até à tarde de segunda-feira, foram mais de 6.000 habitantes retirados das suas casas, devido à proximidade da zona da erupção ou porque as propriedades foram engolidas pela lava.

Um total de 166 edifícios ficaram danificados na sequência da erupção, segundo o Copernicus, o Programa de Observação da Terra e da União Europeia.

Mariano Hernández, presidente do Cabildo de La Palma, considerou que esse número pode duplicar ou triplicar. "Está a progredir muito devagar. As autoridades estão extremamente preocupadas com a situação a caminho do litoral, que fica muito perto de um bairro com mais de mil habitantes, em Todoque. Estamos preocupados com a situação das pessoas .que perderam absolutamente tudo ", disse Hernández numa entrevista à RTVE.

O presidente das Canárias, Ángel Víctor Torres Pérez, estimou esta terça-feira que os prejuízos podem ascender os 400 milhões de euros. Depois de um encontro com a Comissária Europeia da Política de Coesão e Reformas, Elisa Ferreira, afirmou que La Palma poderá beneficiar de apoios da União Europeia. Os fundos serão aplicados em habitação e infra-estruturas públicas como estradas, sistemas hidráulicos ou escolas, explicou.

A ilha de Palma registou durante esta noite mais quatro pequenos sismos, sendo que pelo menos dois foram sentidos pela população: um aconteceu pelas 21h32 de segunda-feira e teve 3,8 graus de magnitude; o outro, pelas 6h06 chegou aos 6 graus de magnitude.

A lava do vulcão Cumbre Vieja, que se previa que chegasse ao mar na noite de segunda-feira, travou o seu avanço e isso não se verificou. Prevê-se que isso possa acontecer nas próximas horas, tendo sido estabelecido um perímetro de segurança no mar para afastar curiosos.

A chegada ao mar da lava do vulcão pode provocar explosões e a emissão de gases nocivos para a atmosfera, alertaram as autoridades.

O vulcão Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma (Canárias), entrou em erupção no domingo. É a oitava erupção ocorrida na ilha desde o séc. XV.

La Palma, com 85 mil habitantes, é uma das oito ilhas do arquipélago das Canárias e encontra-se a 460 quilómetros da ilha portuguesa da Madeira.

A anterior erupção em La Palma ocorreu em 1971, em Teneguía, no sul da ilha, e durou 24 dias.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG