"Irresponsáveis e idiotas", diz Tony Blair sobre os que recusam vacina

O antigo primeiro-ministro britânico mostra-se contra medidas "duras" para obrigar a população a vacinar-se, mas não poupa aqueles que optaram por não o fazer.

O ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair classificou hoje de "idiota" e "irresponsável" todo aquele que decida não se vacinar contra o coronavírus.

"Francamente, se neste momento não estás vacinado, apesar de te terem oferecido uma vacina, e não tens qualquer razão clínica para não estar vacinado, não és só um irresponsável, és um idiota", disse o trabalhista numa entrevista à "Times Radio".

"Tenho pena, mas és de facto. Porque a variante Ómicron é tão contagiosa que se não estás vacinado, mas continuas a circular, vais apanhá-la. E isso vai pôr muita pressão sobre o sistema de saúde", acrescentou o ex-chefe do Governo trabalhista.

Blair, que ocupou o cargo de Downing Street entre 1997 e 2007, mostrou-se contra medidas "duras" para obrigar a população a vacinar-se, mas apelou para um aumento dos esforços destinados a "persuadir" aqueles que não receberam uma injeção.

Questionado mais tarde sobre estas declarações na BBC Radio 4, o político trabalhista admitiu que foi "talvez demasiado pouco diplomático" no "uso da linguagem".

Depois de se saber que o Reino Unido comunicou hoje pela primeira vez mais de 100.000 contágios diários por covid-19, Blair sustentou que este é "potencialmente o momento mais grave da pandemia".

"Se as hospitalizações começam a subir, quando te dás conta tens um problema terrível, será demasiado tarde", considerou.

A covid-19 provocou mais de 5,36 milhões de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG