Reino Unido regista 12 mortos e 104 internados devido à variante Ómicron

O vice-primeiro-ministro britânico sublinhou a importância da vacinação ao dizer que quem recebe "uma dose de reforço têm uma proteção eficaz de mais de 70%" contra a covid-19.

Doze pessoas infetadas com a variante Ómicron do SARS-CoV-2 morreram e 104 foram hospitalizadas no Reino Unido, revelou esta segunda-feira o vice-primeiro-ministro Dominic Raab.

"Se observarmos a Ómicron, o que sabemos é que se propaga muito rapidamente. Temos atualmente 104 hospitalizações provocadas pela Ómicron, tivemos 12 mortes. Mas há um lapso de tempo nos dados e, portanto, não sabemos quão grave será", declarou Raab, que também é ministro da Justiça, a Times Radio.

"A única coisa que sabemos é que os que receberam uma dose de reforço têm uma proteção eficaz de mais de 70%", acrescentou, para justificar a aceleração da campanha de administração da terceira dose anunciada pelo governo há oito dias.

Isto numa altura em que o Reino Unido enfrenta um aumento no número de novos casos. No domingo, foram reportadas mais 82 886 infeções, enquanto a nova variante está a propagar-se pelo país com o maior número de infeções a verificar-se em Londres.

Cerca de metade das pessoas com mais de 12 anos recebeu uma dose de vacina anticovid de reforço no Reino Unido, que enfrenta um forte aumento dos casos atribuído à variante Ómicron.

O país é um dos mais afetados da Europa pela pandemia, com mais de 147 000 mortes associadas à infeção por SARS-CoV-2..

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG