Putin simplifica atribuição de nacionalidade russa a cidadãos ucranianos dos territórios separatistas

O decreto presidencial em questão aplica-se igualmente, desde 2019, aos habitantes dos territórios separatistas pró-russos de Lugansk e Donetsk, cujos respetivos exércitos participam, ao lado de Moscovo, na ofensiva militar contra a Ucrânia.

A Rússia vai permitir aos habitantes das regiões de Zaporijia e de Kherson, no sul da Ucrânia, solicitar um passaporte russo através de um "processo simplificado", segundo um decreto presidencial publicado esta quarta-feira.

A zona de Kherson está totalmente conquistada pelo exército russo desde o início da ofensiva de Moscovo contra a Ucrânia, em 24 de fevereiro, enquanto a região de Zaporijia está parcialmente controlada pelas forças russas.

As novas autoridades das duas regiões, nomeadas pelo Kremlin (Presidência russa), já manifestaram a sua intenção de se juntarem à Rússia.

O decreto presidencial em questão aplica-se igualmente, desde 2019, aos habitantes dos territórios separatistas pró-russos de Lugansk e Donetsk, cujos respetivos exércitos participam, ao lado de Moscovo, na ofensiva militar contra a Ucrânia.

Várias centenas de milhares de residentes destes territórios separatistas já receberam passaportes russos.

Na segunda-feira, as autoridades pró-russas de Kherson anunciaram a introdução do rublo, divisa nacional russa, na região, sendo que a moeda ucraniana (hryvnia) também é atualmente autorizada.

Um responsável regional nomeado por Moscovo, Kirill Stremooussov, disse esperar que a região adote totalmente o rublo até ao final do ano.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG