Leonardo DiCaprio produziu documentário sobre incêndios de Pedrogão

"Esta história é importante, emocionante, poderosa e oportuna", descreveu o ator sobre o documentário que aborda os trágicos incêndios de Pedrógão Grande. Leonardo DiCaprio tem esperança que possa fazer a diferença.

"From Devil"s Breath" (em tradução livre, "Da respiração do diabo") é o nome do documentário que Leonardo DiCaprio produziu sobre os incêndios de Pedrógão Grande de 2017. A curta documental, que faz parte da série "The Tipping Point", aborda as alterações climáticas focando-se na tragédia que aconteceu há quatro anos. Será exibida em duas sessões na 26ª cimeira do clima das Nações Unidas (COP26), que está a decorrer em Glasgow, na Escócia.

O documentário, segundo a revista "Time", centra-se "na improvável narrativa na primeira pessoa de duas histórias que colidem; a extraordinária comunidade de sobreviventes dos incêndios fatais de 2017 em Portugal, a lutar para garantir que o que viveram nunca mais pode acontecer; e uma descoberta científica revolucionária que pode ajudar a proteger-nos a todos da emergência climática".

O ator e produtor Leonardo DiCaprio recordou que o nosso planeta está a enfrentar "uma crise climática inegável" e espera que o documentário possa fazer a diferença. "A minha esperança é que este filme faça despoletar conversas, que nos inspire a agir e que nos ajude a unir para redesenhar o nosso futuro", afirmou.

"Esta história é importante, é emocionante, poderosa e oportuna, e tenho orgulho de fazer parte dela ", disse DiCaprio, um dos produtores que participou neste projeto.

Vencedor de um Óscar pelo documentário "The White Helmets" (2016), Orlando von Einsiedel foi o realizador de "From Devil"s Breath" e admitiu que, "enquanto pai" este "foi um filme profundamente emocional", referindo-se aos relatos que ouviu sobre os incêndios florestais, no quais morreram mais de 60 pessoas. A maioria das mortes ocorreu na estrada nacional 236-1, que liga Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos.

Ao contar a história dos incêndios de junho de 2017, o realizador testemunhou como a "emergência climática está a destruir inúmeras vidas", um projeto que lhe "deixou uma marca visceral" e que o forçou a pensar "sobre o mundo que estamos a construir". Ainda assim, este também foi "um filme extremamente inspirador de se fazer", disse à Time.

"Ver a resiliência de pessoas como Nadia Piazza e Vítor Neves a reconstruir as suas vidas depois de uma tragédia inimaginável, e ler sobre o potencial do movimento de regeneração enquanto elemento-chave da solução para os desafios da crise climática, encheu-me de otimismo", afirmou Orlando von Einsiedel à revista.

Este documentário faz parte da série documental produzida pela empresa do apresentador Trevor Noah, a Day Zero Productions, em colaboração com a Sugar23 e a P&G Studios.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG