Jogos Olímpícos. "Se for impossível, então devem ser cancelados"

O cancelamento dos Jogos Olímpicos continua a ser uma hipótese, admitiu o secretário-geral do Partido Liberal Democrata do primeiro-ministro Yoshihide Suga.

Quando faltam menos de 100 dias para o início dos Jogos Olímpicos em Tóquio, o cancelamento mantém-se como uma hipótese. Isso mesmo disse esta quinta-feira Toshihiro Nikai, secretário-geral do Partido Liberal Democrata do primeiro-ministro Yoshihide Suga.

Caso a situação epidemiológica piore, os Jogos Olímpicos devem ser cancelados "sem hesitação", admitiu o político japonês.

"Temos de tomar uma decisão dependendo da situação no momento", disse Nikai à rede de televisão privada TBS. "Se for impossível, então devem ser cancelados", afirmou.

Um ano depois da decisão histórica de adiar Tóquio2020 para este verão - início está previsto para o dia 23 de julho -, os Jogos Olímpicos continuam a ser afetados pela pandemia, com restrições no percurso da tocha olímpica, por exemplo.

A organização dos Jogos insiste que a competição vai avançar em segurança, mas Nikai afirmou que todas as opções estão em aberto.

Questionado sobre se o cancelamento é uma hipótese, Nikai respondeu: "Sim, claro."

"Se a infeção se espalhar por causa das Olimpíadas, não sei para que servem as Olimpíadas", acrescentou o político.

País enfrenta um novo aumento de novos casos de covid-19, sobretudo em Tóquio

Embora reconheça a "grande oportunidade" que os Jogos Olímpicos representam para o país, Toshihiro Nikai considera que caso a situação se agrave a única opção é cancelar.

"Definitivamente, queremos ter sucesso. Para que isso aconteça, há vários problemas a serem resolvidos. É importante resolvê-los um por um", considerou Nikai.

Japão está a enfrentar um novo aumento de infeções pelo novo coronavírus. A região de Tóquio é uma das mais afetadas pelo agravamento da situação epidemiológica, tendo registado nesta quinta-feira 729 novos casos de covid-19, o maior número reportado desde o início de fevereiro.

Desde que começou a pandemia, o Japão confirmou mais de 500 mil casos de covid-19. Mais de nove mil pessoas já morreram no país nipónico devido à infeção por SARS-CoV-2.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG