EUA e Canadá também suspendem viagens de países da África Austral

Os dois países da América o Norte anunciaram o encerramento das respetivas fronteiras a viajantes oriundos de países da África Austral devido ao surgimento da variante Omicron

Os Estados Unidos e o Canadá anunciaram esta sexta-feira o encerramento das respetivas fronteiras a viajantes oriundos de países da África Austral devido ao surgimento da variante Omicron.

Pessoas da África do Sul, Botswana, Zimbabué, Namíbia, Lesoto, Suazilândia, Moçambique e Malawi serão proibidas de entrar no território dos EUA a partir de segunda-feira, informou um porta-voz do governo norte-americano. Apenas cidadãos americanos e outros com residência permanente nos Estados Unidos poderão entrar no país vindos desses países.

Já o Canadá proibiu a entrada no seu território de viajantes de Botswana, Suazilândia, Lesoto, Moçambique, Namíbia, África do Sul e Zimbabué. "Devemos agir rapidamente para proteger os canadianos", explicou o ministro da Saúde, Jean Yves Duclos, em conferência de imprensa.

A Organização Mundial de Saúde declarou esta sexta-feira que a nova variante de covid-19, detetada pela primeira vez na África do Sul, é uma variante de preocupação, e chamou-a de Omicron.

Cerca de 30 mutações desta nova variante já foram identificadas em lugares como a África do Sul, Botswana ou Hong Kong, o que tem gerado preocupação a nível mundial e a imposição, por parte de países europeus, de restrições a viajantes oriundos de países da África Austral.

Esta sexta-feira, as autoridades belgas detetaram o primeiro caso desta nova variante na Europa. A infetada é uma jovem mulher não vacinada que desenvolveu sintomas 11 dias após viajar para o Egito através da Turquia, indicou o Laboratório Nacional de Referência belga. A paciente parece não ter tido contactos de alto risco fora da sua casa e nenhum membro da família desenvolveu sintomas até agora, acrescentou o laboratório, que está a conduzir uma investigação abrangente a este caso.

Devido à identificação desta mutação do vírus, os Estados-membros da União Europeia decidiram esta sexta-feira suspender temporariamente voos de sete países da África Austral, incluindo Moçambique.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG