Corpo de soldado encontrado no campo de batalha mais alto do mundo após 38 anos

Chander Shekhar desapareceu durante uma tempestade de gelo na operação Meghdoot em 1984, quando a Índia e o Paquistão lutavam pelo controlo do glaciar de Siachen.

O corpo de um soldado indiano que desapareceu há 38 anos num glaciar na fronteira disputada com o Paquistão foi encontrado, informou o exército da Índia esta quarta-feira.

Uma unidade do exército divulgou imagens do caixão de Chander Shekhar, com uma bandeira indiana, dois dias após a Índia celebrar o aniversário de 75 anos da sua independência.

O exército informou que Shekhar participou na operação Meghdoot em 1984, quando a Índia e o Paquistão travaram uma batalha pelo controlo do glaciar de Siachen, considerado o campo de batalha mais alto do mundo.

A 5.486 metros acima do nível do mar, com temperaturas que podem alcançar os 50 graus abaixo de zero, Siachen é um dos cenários militares mais difíceis do mundo. Localizado na região do Himalaia de Ladakh, o local é reivindicado pela Índia e Paquistão, duas potências nucleares.

A imprensa local informou que Shekhar integrava um grupo de 20 militares que ficou preso numa tempestade de gelo durante uma patrulha.

Quinze corpos foram recuperados na época, mas os outros cinco não foram encontrados.

Um funeral com honras militares será organizado no estado de Uttarakhand, onde vive a família de Shekhar.

A sua filha, que tinha quatro anos quando Shekhar desapareceu, disse à imprensa indiana: "Ele foi-se embora há muito tempo. O meu pai voltou, mas eu gostaria que ele estivesse vivo".

Décadas após a primeira batalha por Siachen, Índia e Paquistão mantêm uma presença militar nesta região remota.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG