Exclusivo Dos oito países mais a norte da Europa, seis têm mulheres primeiras-ministras

A Estónia é o único a ter uma primeira-ministra e uma presidente ao mesmo tempo, mas se juntarmos os três países bálticos e os cinco nórdicos, seis deles têm uma mulher à frente do governo.

A o tomar posse como a primeira mulher à frente do governo da Estónia, Kaja Kallas não só anunciou a intenção de "reconstruir as relações com os vizinhos e aliados e recuperar a imagem de bom país para investir" como fez questão de sublinhar que com um governo paritário procurou "encontrar o equilíbrio entre homens e mulheres, entre experiência e novidade". A chegada ao poder na pequena nação de 1,5 milhões de habitantes desta advogada de 43 anos fez da Estónia o único país do mundo ter atualmente uma chefe de governo e uma chefe do Estado eleitas. Pelo menos por mais uns meses: o mandato da presidente Kersti Kaljulaid termina ainda este ano.

Mas se Kallas - que cedo ganhou gosto pela política com o pai, ex-primeiro-ministro - é a primeira primeira-ministra da Estónia, mulheres na liderança dos países do Norte da Europa é tudo menos novidade. Neste momento, se juntarmos aos três bálticos - Estónia, Letónia e Lituânia - os nórdicos Finlândia, Noruega, Dinamarca e Islândia, são seis os países liderados por mulheres. As exceções, para já, são a Letónia e a Suécia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG