Dois mortos e 60 desaparecidos em ataque russo contra escola em Lugansk

90 pessoas estavam abrigadas na escola, que ruiu em resultado do ataque, enquanto 30 conseguiram ser resgatadas.

Pelo menos duas pessoas morreram num ataque russo contra uma escola utilizada como abrigo na região de Lugansk, leste da Ucrânia, enquanto outras 60 estão desaparecidas sob os escombros, informaram fontes da autoridade regional ucraniana.

"As 60 pessoas debaixo dos escombros estão provavelmente mortas", disseram as fontes através do Telegram, de acordo com o portal Ukrinform.

De acordo com estes meios, até 90 pessoas estavam abrigadas na escola, que ruiu em resultado do ataque, enquanto 30 conseguiram ser resgatadas.

O ataque ocorreu no final da tarde de sábado na cidade de Belogorovka, no leste da Ucrânia, na região de Donbass.

A escola ocupa uma área de 300 metros quadrados, ao lado da Casa da Cultura, e estava a ser utilizada como abrigo pelos cidadãos.

O ataque desencadeou vários incêndios, que levaram horas às forças de segurança e bombeiros para extinguir, seguidos do colapso da estrutura do edifício.

As equipas de salvamento continuam a procurar os desaparecidos nos escombros.

Belogorovka encontra-se numa das áreas da região separatista de Lugansk, palco de intensos combates entre as tropas ucranianas e russas.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já matou mais de três mil civis, segundo a ONU, que alerta para a probabilidade de o número real ser muito maior.

A ofensiva militar causou a fuga de mais de 13 milhões de pessoas, das quais mais de 5,5 milhões para fora do país, de acordo com os mais recentes dados da ONU.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG