Crimeia: Sebastopol indica aos habitantes localização de abrigos antiaéreos

"A principal tarefa do inimigo é semear o pânico e não devemos cair em provocações", acrescentou o governador.

A cidade portuária de Sebastopol, na Crimeia, que abriga a principal base da frota russa do Mar Negro, vai colocar placas nas ruas para indicar a localização de abrigos antiaéreos, anunciou esta segunda-feira o governador local, Mikhail Razvozhaev.

"Ordenei a colocação de placas em todos os lugares para mostrar onde estão localizados os abrigos", escreveu o governador numa mensagem publicada na rede social Telegram, explicando que deu estas instruções em resposta a perguntas colocadas pela população sobre a localização e o estado de conservação dos abrigos antiaéreos.

"A principal tarefa do inimigo é semear o pânico e não devemos cair em provocações", acrescentou o governador.

Razvozhaev assegurou que a segurança da cidade -- que foi declarada uma região federada russa após a anexação da península ucraniana da Crimeia em 2014 - está garantida, mas avisou que, ainda assim, "é melhor saber onde estão os abrigos".

No sábado, uma aeronave não tripulada ('drone') caiu em Sebastopol e atingiu o telhado do quartel-general do Estado-Maior da frota russa do Mar Negro, provocando um pequeno incêndio, sem causar grandes danos.

Razvozhaev afirmou inicialmente que o 'drone' não tinha sido abatido, mas logo depois corrigiu as suas declarações e garantiu que o aparelho tinha sido atingido pela defesa antiaérea e tinha caído no quartel-general do Estado-Maior.

Este incidente seguiu-se à explosão que um outro 'drone' provocou, em 31 de julho, naquele mesmo complexo naval, provocando cinco feridos, num ataque que obrigou ao cancelamento das comemorações do Dia da Marinha, que se assinalam nessa data.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG