Cosmonautas russos e astronauta americano regressaram juntos à Terra numa nave russa

Os três tripulantes regressaram da Estação Espacial Internacional e aterraram no Cazaquistão a bordo da nave espacial Soyuz MS-19.

A nave espacial russa Soyuz MS-19 aterrou esta quarta-feira em segurança na estepe do Cazaquistão trazendo de volta à terra dois tripulantes russos e um americano, de acordo com imagens transmitidas em direto pela agência espacial da Rússia, a Roscosmos.

Os cosmonautas russos Anton Shkaplerov e Piotr Dubrov partilharam a viagem com o astronauta da agência espacial norte-americana Vande Hei até a aterragem na cidade de Zhaskazgan, tal como previsto e foram saudados com mensagens de boas vindas em russo e em inglês pelo centro russo de controlo de voos.

Hei foi o último astronauta norte-americano a voar para a Estação Espacial Internacional numa nave russa, já que durante o último ano, os Estados Unidos usaram naves Crew Dragon fabricadas pela empresa SpaceX.

Moscovo e Washington estão a negociar voos partilhados com astronautas e naves de ambos os países, o que poderá vir a ser cancelado devido ao aumento de tensão entre Rússia e Estados Unidos por causa da invasão russa da Ucrânia.

Vande Hei e Dubrov foram para a Estação Espacial Internacional na nave russa Soyuz a 09 de abril de 2021 e estiveram 355 dias a bordo, com o norte-americano a bater o anterior recorde de 340 dias seguidos de permanência no espaço para um astronauta do seu país.

Para Dubrov, foi a estreia em viagens espaciais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG