Cidade austríaca de Linz começa a poupar energia e apaga iluminação

Cidade no norte da Áustria avisa ainda que esta será a primeira de mais medidas.

A cidade austríaca de Linz decidiu apagar a iluminação das pontes e edifícios públicos, a partir das 23h00, como uma primeira medida para poupar energia, quando se admitem problemas no inverno com os fornecimentos de gás russo.

"A iminente escassez de energia torna necessárias as restrições na iluminação", salientaram as autoridades municipais de Linz, capital da região da Alta Áustria, em comunicado divulgado esta quinta-feira.

Esta é apenas uma primeira medida, mas que deve servir de sinal, a que se vão seguir outras, adiantou no texto o autarca da idade, com 210 mil habitantes, Klaus Luger.

O desligar das iluminações externas vai incidir sobre 31 edifícios, incluindo o velho e o novo edifício da Câmara, as pontes sobre o Danúbio, as igrejas e as árvores dos parques que costumam estar iluminadas à noite.

"Dei instruções à direção das empresas municipais para que encontrem poupanças adicionais", tanto no aquecimento como na eletricidade, disse ainda o autarca.

Martin Hajart, responsável pela iluminação pública, disse que está consciente de que ninguém quer passear por uma cidade escura a altas horas da noite e que "a iluminação dos edifícios tem também um importante efeito turístico para a cidade" de Linz.

"Contudo, a situação atual torna necessário que reajamos e enviemos um sinal importante sobre a poupança de energia. Também se pede à população que tome atenção à poupança de energia", acrescentou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG