Cazaquistão administra vacina própria à população

País passa a ser um dos 10 do mundo a produzir, em todas as fases, o seu próprio medicamento do género contra o vírus da covid-19.

O Ministério da Saúde do Cazaquistão anunciou esta terça-feira ter iniciado segunda-feira no país a vacinação contra a covid-19 com uma vacina de fabrico próprio, designada QazVac.

Por ocasião do início da campanha de inoculação, o Presidente do Cazaquistão, Kasim-Jomart Tokayev, disse que o país foi um dos poucos a desenvolver e produzir a sua própria vacina para a infeção por SARS-CoV-2 e agradeceu aos cientistas e a todos os especialistas envolvidos no seu desenvolvimento.

Também o ministro da Saúde, Alexei Tsoi - que esteve entre os primeiros a receber o medicamento -, observou que "o Cazaquistão é um dos 10 países do mundo que iniciaram a produção da sua própria vacina e um dos cinco principais países que, de forma independente, realizaram todo o ciclo de produção das vacinas - do desenvolvimento à aplicação, o que é uma grande conquista", segundo comunicado enviado às redações.

O Embaixador do Cazaquistão em Lisboa, Daulet Batrashev, disse ao DN: "A produção do QazVac é o nosso orgulho, bem como um forte testemunho do potencial científico e industrial" do país".

A vacina QazVac é desenvolvida com base num vírus neutralizado. Após os ensaios clínicos, aparenta ter uma eficácia de 96%. Decorre neste momento a terceira fase de ensaios.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG