Botellon reuniu 25 mil jovens em Madrid. Encontro foi combinado no Whatsapp

A Polícia Municipal de Madrid queixa-se da falta de aviso da reitoria de universidade e só tomou conhecimento do que estava a acontecer pelas 23.00 de sexta-feira através da cópia de um email. O encontro terá sido combinado via Whatsapp.

A cidade universitária em Madrid viveu na sexta-feira à noite um acontecimento sem precedentes em tempos de pandemia, informa o jornal espanhol ABC.

Mais de 25 mil jovens reuniram-se na zona universitária, perto da faculdade de Direito, a beber durante horas, naquilo que é chamado de botellon, sem medidas de prevenção de transmissão do covid-19. De acordo com a mesma fonte não existiram acidentes.

Fontes policiais afirmam que "em nenhum momento foi prestada ou notificada informação prévia" sobre o evento. "A partir das 23h00, é recebida via email uma cópia de um email enviado à Delegação do Governo, em duas caixas de correio administrativas (não operacionais) da Polícia Municipal, com milhares de pessoas já na área. Parece que a ligação foi pelo WhatsApp e que estavam havendo festa da universidade ", acrescentou a Polícia Municipal ao jornal ABC.

A polícia local afirmou que "esteve na zona desde a meia-noite às 7 da manhã": "Mas sem aviso prévio da Universidade e, portanto, sem a operação correspondente preparada, dissolver cerca de 25.000 pessoas é tarefa quase impossível", indicou a autoridade.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG