Acidente em mina de carvão faz 11 mortos e 46 desaparecidos

Há ainda registo de 45 feridos neste acidente, cujas causas ainda são desconhecidas.

Pelo menos 11 pessoas morreram e 46 estão desaparecidas após um acidente nesta quinta-feira (25) numa mina de carvão na Sibéria, esta quinta-feira.

O governador da região de Kemerovo, Sergei Tsivilev, afirmou que 285 pessoas estavam na mina no momento do acidente e que 46 permanecem no seu interior, "sem comunicação".

As causas ainda são desconhecidas, informou.

O ministério russo de Emergências afirmou que 237 de trabalhadores foram retirados e que pelo menos 45 pessoas ficaram feridas. De acordo com algumas fontes, vários mineiros foram "afetados pelo fumo tóxico".

A polícia local afirmou que o fumo começou a ser observado na mina às 8.35 locais.

A mina, que começou a operar em 1956, registou um outro acidente em outubro de 2004, quando uma explosão de metano fez 13 mortos. Em 1981, outra explosão matou cinco pessoas.

Os acidentes em minas da Rússia, assim como noutras regiões da ex-União Soviética, devem-se muitas vezes à falta de respeito pelas normas de segurança, má gestão ou deterioração das instalações.

O acidente mais grave dos últimos anos fez 91 mortos e mais de 100 feridos em maio de 2010 na mina Raspadskaya, também na região de Kemerovo, que tem muitas minas de carvão.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG