Bélgica e Espanha na rota de Coulibaly antes de Paris

Os últimos dias de Amedy Coulibaly antes de matar uma polícia e quatro reféns num supermercado judeu em Paris, acabando por ser abatido pela polícia, foram passados em Madrid.

A Audiência Nacional espanhola abriu uma diligência especial para investigar o crime de "colaboração com organização terrorista" e visa Coulibaly, a sua mulher, Hayat Boumeddiene, e uma pessoa que terá ajudado a jovem a chegar à Síria.

Coulibaly e Boumeddiene passaram o ano em Madrid, onde estiveram de 31 de dezembro a 2 de janeiro, pelo que as autoridades espanholas querem saber o que fizeram e com quem contactaram.

Antes da viagem a Madrid, no início de dezembro, Amedy Coulibaly, de 32 anos, contraiu um empréstimo de seis mil euros à empresa de crédito pessoal Cofidis.

Leia mais na edição impressa ou no epaper do DN.

Exclusivos