Duas das mulheres de Zuma trocam insultos na televisão

A segunda e quarta mulheres do Presidente Jacob Zuma envolveram-se numa cena de gritos e troca de insultos durante a gravação de uma entrevista em conjunto para a televisão pública sul-africana, levando ao cancelamento da entrevista e do programa em que esta deveria ser transmitida.

O episódio foi testemunhado por elementos da estação televisiva SABC e envolveu a terceira e quarta mulheres do Presidente Jacob Zuma, respetivamente Tobeka Madiba e Bongi Ngema, que trocaram insultos e gritaram obscenidades entre si.

Mas o incidente deveu-se a uma falta de tacto do responsável do programa que, para garantir a presença de uma das mulheres do Presidente, dirigiu o convite a duas das quatro mulheres de Zuma. O objetivo era ter uma das mulheres do Presidente a falar sobre os problemas que afetam o mundo feminino na África do Sul da atualidade.

O incidente deu-se há dias, mas só ontem estava a ser relatado nos media locais.

Além de gritarem entre si, as duas mulheres insultaram o responsável do programa, que acusaram de estar a conspirar contra a sua reputação. Segundo alguns relatos, terão tentado agredir não só aquele como o diretor da estação, Jimmi Matthews, quando este tentou intervir.

Não é a primeira vez que as mulheres de Jacob Zuma, de 72 anos, entram publicamente em conflito entre si. Os jornais sul-africanos recordam que, em 2010, a segunda mulher, Nompumellelo Ntuli, recusou-se a comparecer no casamento do Presidente com Tobeka Madiba, além de pequenos incidentes protocolares.

Zuma já casou seis vezes, tendo-se divorciado de Nkosazana Dlamini-Zuma, que hoje preside à União Africana, e uma outra das suas mulheres, Kate Mantsho, suicidou-se em dezembro de 2000. Tem 21 filhos destes casamentos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG