Há festa na cidade!

Conversas, música e história vão sair à rua para festejar o Natal em Lisboa. O presidente da câmara e anfitrião Fernando Medina, o diretor do DN, Ferreira Fernandes, e Pedro Gonçalves, da Kia, contam o que vai encontrar na nossa praça

A festa na Praça do Município começou no sábado e vai durar até dia 6 de janeiro. Há música, entrevistas e debates, além de uma exposição de 22 das primeiras páginas mais emblemáticas do DN para redescobrir.

Fernando Medina

"O mês das festividades natalícias coincide com o mês da fundação do mais antigo diário de expressão nacional, o Diário de Notícias. Foi a partir dessa premissa que a Câmara Municipal de Lisboa e o DN, cuja vida sempre esteve intimamente ligada à cidade de Lisboa, juntaram esforços para um projeto conjunto que celebra a tradição dos mercados de Natal e recupera histórias desta quadra, contadas nas páginas do Diário de Notícias ao longo de quase 154 anos.

É um orgulho para a cidade ter um jornal centenário que reúne nas suas páginas uma parte importante da memória, das tradições e vivências de Lisboa. A Lisboa dos ardinas ou das varinas já não existe, mas essa memória persiste e está guardada em incontáveis artigos, fotografias e reportagens de ilustres redatores como Norberto de Araújo, Saramago ou o seu fundador Eduardo Coelho.

Celebrar a ligação entre a cidade de Lisboa e as histórias que deram vida à história contemporânea da vivência da capital foi um passo natural e até evidente. Dezembro é um mês de festa, de partilha e de celebração da tradição. Lisboa, como o Diário de Notícias, conjuga essa vitalidade da história com a capacidade de se ir reinventando e redescobrindo.

Seja para ver um concerto, assistir a um debate ou ver como funciona uma pequena redação, passe pela Praça do Município até ao dia 6 de janeiro. Vai ver que não se arrepende!"

Ferreira Fernandes

O DN na Praça do Município durante todo o mês de dezembro? Uma honra, mas também a naturalidade de andarem juntos, a cidade e o jornal da cidade... O DN nasceu na cidade, viu o fundador com busto erguido num miradouro da cidade, criou o ardina, uma das figuras da cidade, construiu a sua sede, que se tornou edifício-símbolo da cidade (na Avenida da Liberdade), patrocinou a Estátua do Marquês, um dos monumentos da cidade... O teu nome é DN, com ADN da cidade. Belo par, Lisboa menina e moça, junto ao velho, respeitável e promissor DN.

E, agora, juntos, Lisboa e DN, durante todo o mês de dezembro, para consagrar o Natal. Quando foram inventadas tantas outras iniciativas do DN? As comemorações do Tricentenário de Camões? A primeira publicação popular de Os Lusíadas (30 mil exemplares, em 1880)? A Exposição do Mundo Português? Quando nasceu o Natal dos Hospitais, a Volta de Portugal em bicicleta (e cavalos e automóveis)?...

Quem sou para falar desta ligação entre Lisboa e o DN, quando Júlio de Castilho, já a contou, tão profunda e popular? Escreveu o grande historiador da Lisboa Antiga, com a curiosa comparação entre Santo António e o Diário de Notícias: "O santo ainda podia dizer (ele adivinhava) que Santo António era o Diário de Notícias do Portugal velho. Eu me explico. Quem perde uma pulseira, um brilhante, uma carteira de notas, que faz? Corre ao Diário de Notícias e anuncia. Pois no tempo que lá vai não era assim, e quem perdia ia a Santo António da Sé, falava com o ermitão ou sacristão e quase sempre ali é que recebia o objeto extraviado"... Era mais ou menos assim, e assim queremos continuar.

Para memória futura: nasce neste mês, 2018, o DN na Praça do Município - com o apoio da Kia -, homenageando o Natal. Mais uma vez, em jornal com tanta cidade, um começo que já nos chega com longa esteira: sobre contos de Natal, no DN escreveram o Presidente Manuel Teixeira Gomes e o cardeal Cerejeira, os escritores Henrique Lopes de Mendonça (o autor do Hino Nacional), Agustina Bessa--Luís, Vergílio Ferreira, Vitorino Nemésio, Miguel Torga... Do programa para esta comemoração inicial fala-se neste suplemento. Do porquê desta iniciativa de Lisboa e do DN explica-se em frase batida: mais um começo da continuação de uma bela amizade.

Pedro Gonçalves

"Sendo a época natalícia um período de paz, harmonia, generosidade e de reforço na união das pessoas, a Kia Portugal prontamente aceitou este desafio e associou-se a este nobre evento da mais bela tradição portuguesa, o Natal. Na Kia acreditamos nestas uniões que denominamos de parcerias. É de fortes parcerias que surgem as grandes obras, os grande eventos, as grandes conquistas. Sendo a Kia uma marca em franco crescimento, tanto em volume como em notoriedade, este espírito de conquista, tão intrínseco nos portugueses, está muito presente no código genético da marca e é materializado pela nossa assinatura, "The Power To Surprise". Este poder de surpreender pode ser comparável ao poder de surpreender de uma notícia que impacta diretamente na vida dos consumidores ou até ao poder de surpreender que usamos no Natal. É este o espírito com que a nossa equipa trabalha todos os dias com o intuito de elevar cada vez mais a "fasKia".

A Kia nasceu em 1945, é muito mais jovem do que o Diário de Notícias, cuja data de nascimento remonta a 1864. Mas ambas as marcas, DN e Kia, coincidem em marcos históricos. Foi o DN que em 1974 noticiou o 25 de Abril e foi nesse mesmo ano que a Kia iniciou a exportação de viaturas produzidas em série. Os resultados falam por si e a Kia é hoje a oitava Marca a nível global, líder na garantia de fábrica, sete anos, na qualidade, fiabilidade e design, tendo já conquistado o top 10 em muitos países da Europa. Foi a marca que mais cresceu no Velho Continente nos últimos dez anos.

Voltando às histórias de Natal DN Kia, a Praça do Município, que alberga o edifício dos Paços do Concelho, sede da Câmara Municipal de Lisboa, onde em 1910 foi proclamada a República perante milhares de pessoas, é de facto o local ideal para o DN e a Kia fazerem história... Esperamos uma adesão em massa do público em geral como existiu em 1910... Bom, talvez seja difícil, mas as atrações são tantas que vai ser quase impossível resistir fazer uma visita ao local e experienciar as diversas atividades programadas e as muitas surpresas que vão existir durante estes 37 dias. Espetáculos musicais, carrossel de Natal, casa do Pai Natal, mercado de Natal, exposição histórias de Natal DN e a espetacular tenda Kia, que terá uma animação constante para adultos e crianças. A marca estará presente com uma exposição dos seus mais recentes modelos, entre os quais o Kia Ceed Sports Wagon, ainda em fase de lançamento em Portugal e que faz na Praça do Município uma das suas primeiras aparições públicas no nosso país.

O compromisso do Diário de Notícias é produzir informação fidedigna e por isso de grande qualidade, o compromisso da Kia é produzir automóveis com um design atraente e desportivo, elevados padrões de qualidade e fiabilidade e tecnologia de ponta ao alcance de todos os consumidores. O compromisso mútuo para este evento é proporcionar 37 dias de momentos únicos de divertimento em família dentro do espírito de Natal, em que pais e filhos poderão viver experiencias inesquecíveis. Esperamos por vós! Feliz Natal para todos!"

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG