Premium Novos passes vão reduzir emissões de dióxido de carbono em 79 mil toneladas. É só 0,1% do total

Em 28 dias foram pedidos 30 mil cartões Lisboa Viva. É o primeiro indicador da adesão ao programa de redução do preço dos passes. Governo quer tirar 73 mil carros das estradas.

A redução do preço dos passes vai ter impacto no ambiente?

Sim, em 0,1%. Segundo Francisco Ferreira, da Zero - Associação Sistema Terrestre Saudável, a redução de emissões de dióxido de carbono em 79 mil toneladas/ano que o governo estima conseguir com a entrada em vigor da alteração do preço dos passes (na próxima segunda-feira, 1 de abril) é "conservadora". No entanto, esta diminuição, que corresponderá a menos 73 mil carros nas estradas nacionais, representa apenas "0,1% das emissões anuais do país". "Estou convencido de que as reduções serão maiores, tenho esperança de que que seja maior", sublinha. Francisco Ferreira considera que as reduções de dióxido de carbono e de outros poluentes serão maiores "à escala metropolitana do que no centro de Lisboa, por exemplo. As deslocações à escala metropolitana não são tão dramáticas como no centro de Lisboa, aqui a circulação automóvel pode não sofrer grande alteração". Porém, considera este sistema de passes "excelente em termos ambientais".

Ler mais

Exclusivos