Premium Ivo Rosa vai ouvir todos. Sócrates só depois de maio

Começa esta segunda-feira a fase de instrução do processo que levou à prisão do antigo primeiro-ministro. Bárbara Vara é a primeira a ser ouvida

Tem sido um longo e intricado caminho desde o dia 21 de novembro de 2014, quando José Sócrates foi detido à chegada ao aeroporto de Lisboa. Cinco anos depois começa a fase de instrução da Operação Marquês. É já na próxima segunda-feira e trata-se de um ponto decisivo para a investigação do Ministério Público, iniciada há seis anos e seis meses. O processo foca negócios e relações familiares e de amigos que estarão manchados por crimes de corrupção passiva e ativa, branqueamento de capitais, falsificação de documentos, fraude fiscal, abuso de confiança, peculato e até posse de arma proibida.

Ivo Rosa vai ter de decidir se a acusação contra os 28 arguidos (19 pessoas e nove empresas) segue para julgamento.A primeira arguida a ser ouvida, dia 28 de janeiro, é Bárbara Vara, acusada de dois crimes de branqueamento de capitais. No dia seguinte é a vez do pai, Armando Vara, responder às perguntas do juiz. O antigo administrador da CGD será transportado por um carro celular desde o Estabelecimento Prisional de Évora, onde está detido para cumprir cinco anos de prisão efetiva no âmbito do processo Face Oculta.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

A angústia de um espanhol no momento do referendo

Fernando Rosales, vou começar a inventá-lo, nasceu em Saucelle, numa margem do rio Douro. Se fosse na outra, seria português. Assim, é espanhol. Prossigo a invenção, verdadeira: era garoto, os seus pais levaram-no de férias a Barcelona. Foram ver um parque. Logo ficou com um daqueles nomes que se transformam no trenó Rosebud das nossas vidas: Parque Güell. Na verdade, saberia só mais tarde, era Barcelona, toda ela.