Premium Luís Severo consensual e ainda romântico ao terceiro disco

Era um dos discos mais aguardados do ano e a sua chegada confirmou todas as expectativas. Com o terceiro álbum de originais, Luís Severo assume-se como um dos talentosos escritores de canções da atual música portuguesa.

É um caso raro de consensualidade, o de Luís Severo, de regresso aos discos com O Sol Voltou, confirmando - ou melhor, superando - todas as expectativas criadas nos dois trabalhos anteriores. O músico sorri, ao ouvir a palavra "consensualidade", afinal, como faz questão de corrigir, "o reconhecimento por parte do público só veio depois" do da crítica. "Foi muito mais difícil conquistar o público", diz.

Agora que o conseguiu, a bola de neve não mais parou de crescer e o novo disco representa apenas mais um passo na conquista desse olimpo das canções perfeitas. "Começo a ter algum feedback de pessoas reais, que me enviam mensagens muito simpáticas e isso é muito bom. Tenho de confessar que estava um bocadinho inseguro com este disco, porque passei muito tempo a fazê-lo, sozinho e com pouca consultoria externa. No dia anterior ao lançamento estava um pouco ansioso, mas acabou por correr muito bem", afirma.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Contramão na autoestrada

Concessionárias querem mais formação para condutores idosos

Os episódios de condução em sentido contrário nas autoestradas são uma realidade recorrente e preocupante. A maioria envolve pessoas idosas. O tema é sensível. Soluções mais radicais, como uma idade para deixar de conduzir, avaliação médica em centros específicos, não são consensuais. As concessionárias das autoestradas defendem "mais formação" para os condutores acima dos 70 anos.