Exclusivo Idles lançam 'Ultramono': "As pessoas sentiam falta de uma certa militância no rock"

Depois do sucesso de Joy as an Act of Resistance, os britânicos Idles estão de regresso com Ultramono, um álbum de mensagens certeiras e diretas ao osso, embrulhadas com uma música tão poderosa quanto irresistível

É caso para dizer que os Idles voltam a chamar os bois pelos seus verdadeiros nomes, sejam eles o racismo, o sexismo ou a homofobia, a pobreza e a alienação, Como seria de esperar, aliás, de uma banda assumidamente "política, mas não partidária", para quem a música tem de ser uma "janela para realidade" e "não uma mera forma de escapismo", como refere o vocalista, Joe Talbot, ao DN.

O motivo da entrevista foi o lançamento do muito aguardado novo álbum de originais Ultramono, sucessor do aclamado Joy as an Act of Resistance, de 2018, que os catapultou para a primeira divisão da música popular e com o qual ressuscitaram uma certa militância há muito perdida pelo rock para outros estilos como o hip hop. Curiosamente, este estilo é uma das mais assumidas influências do grupo, bem patente neste trabalho, pelo modo como alargam, de forma quase subliminar, o seu universo muito para além do rock e até da própria indústria musical.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG