Premium A Europa vista de Cannes

A nossa Europa passou por alguns dos filmes mais interessantes da 72.ª edição do Festival de Cannes. Há cineastas apostados em convocar-nos para a necessidade de repensar problemas globais a partir de histórias muito particulares.

Enigma adolescente, corpo ágil, olhar inteligente e triste. O jovem Ahmed vive através de dois instrumentos que utiliza como armas. Observe-se a imagem: em primeiro lugar, há o Alcorão, sempre a seu lado, objeto sagrado que lê e interpreta de modo literal e fundamentalista, confirmando, e até exponenciando, as sugestões bélicas do seu imã; depois, Ahmed explora a internet como uma paisagem que lhe serve de companhia em permanente transfiguração, de alguma maneira desenhando na sua imaginação os contornos de um paraíso redentor.

O novo e admirável filme de Luc e Jean-Pierre Dardenne, Le Jeune Ahmed, apresentado na secção competitiva do Festival de Cannes (onde os irmãos belgas já ganharam duas Palmas de Ouro), não é, entenda-se, uma "tese" sobre o fundamentalismo islâmico. Se nos recordarmos de outros títulos da sua filmografia, por exemplo Rosetta e A Criança (precisamente os que arrebataram a Palma, respetivamente em 1999 e 2005), compreendemos que o seu cinema nunca cedeu à facilidade de transformar um tema, seja ele qual for, numa pequena coleção de imagens estereotipadas ou sound bites, promovida a resumo de qualquer drama social ou político. Recordemos também o belíssimo Dois Dias, Uma Noite (2014), com Marion Cotillard, sobre os conflitos numa fábrica assombrada por uma vaga de desemprego.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

Benefícios fiscais para quê e para quem

São mais de 500 os benefícios fiscais existentes em Portugal. Esta é uma das conclusões do relatório do Grupo de Trabalho para o Estudo dos Benefícios Fiscais (GTEBF), tornado público na semana passada. O número impressiona por uma razão óbvia: um benefício fiscal é uma excepção às regras gerais sobre o pagamento de impostos. Meio milhar de casos soa mais a regra do que a excepção. Mas este é apenas um dos alertas que emergem do documento.

Premium

educação

O que há de fascinante na Matemática que os fez segui-la no ensino superior

Para Henrique e Rafael, os números chegaram antes das letras e, por isso, decidiram que era Matemática que seguiriam na universidade, como alunos do Instituto Superior Técnico de Lisboa. No dia em que milhares de alunos realizam o exame de Matemática A, estes jovens mostram como uma área com tão fracos resultados escolares pode, afinal, ser entusiasmante.