Premium Sara pediu o fecho dos centros comerciais ao domingo. 55 mil já assinaram petição

O documento foi criado há cinco anos, mas depois das declarações do bispo do Porto a petição ganhou novo fôlego. Sara perdeu a vergonha e vai levar o pedido ao Parlamento.

Foi em 2014 que Sara Gonçalves resolveu lançar a petição online. Chamava-se "Pelo encerramento dos shoppings aos domingos". Cerca de 20 mil pessoas assinaram o documento. E assim ficou, no esquecimento. Acabou de ganhar nova vida, com as declarações do bispo do Porto, D. Manuel Linda, que na homilia da Páscoa se manifestou contra o trabalho aos domingos. Em apenas três dias, a petição já conta com 55 884 assinantes e o número não para de crescer. "Agora sinto que tenho a responsabilidade social de levar a petição ao Parlamento", diz a jovem.

A petição surgiu depois do regresso de Sara, com o marido, de um ano a viver e a trabalhar em Lyon. Sara é licenciada em Gestão Cultural e o namorado em Som e Imagem - mas, como emigrante, trabalhava nas limpezas. "Quando cheguei a Lyon fez-me muita confusão que os centros comerciais estivessem fechados ao domingo. Foi um choque. Depois, adaptei-me e percebi que fazia todo o sentido, porque as pessoas tinham mais qualidade de vida." De volta a Portugal, nasceu a ideia de tentar alcançar a mesma "qualidade de vida" que tinha em França. Queria muito implementar a ideia de "passar o domingo com a família" em Portugal.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Legionela

Maioria das vítimas quer "alguma justiça" e indemnização do Estado

Cinco anos depois do surto de legionela que matou 12 pessoas e infetou mais de 400, em Vila Franca de Xira, a maioria das vítimas reclama por indemnização. "Queremos que se faça alguma justiça, porque nunca será completa", defende a associação das vítimas, no dia em que começa a fase de instrução do processo, no tribunal de Loures, que contempla apenas 73 casos.