Premium 150.º aniversário: As cinco vidas de Calouste Gulbenkian

Celebra-se este dia 23 o 150.º aniversário de Gulbenkian. Quem era este homem que se mudou para Lisboa e criou a fundação com o seu nome?

Era um homem prático e pouco dado a sentimentalismos. Negociante astuto e implacável , solitário, "habituado a ser visto com antipatia". E foi assim que se tornou multimilionário. Mas era também um viajante, amante da natureza, filantropo, apaixonado por arte. E foi assim que se tornou o Calouste Gulbenkian que, hoje, 150 anos depois do seu nascimento, continuamos a celebrar: o homem que morreu mas no seu testamento determinou que em Lisboa se criasse uma fundação com o seu nome e que tivesse "como propósito fundamental melhorar a qualidade de vida das pessoas através da arte, da beneficência, da ciência e da educação". A Fundação Calouste Gulbenkian está em Portugal mas trabalha para o mundo, porque esse era também um dos propósitos do seu fundador, arménio que viajou pelo planeta e sentiu-se em casa em muitos sítios diferentes. A sua última casa foi o Hotel Aviz, em Lisboa, para onde se mudou em 1942, em plena Segunda Guerra Mundial. E foi também aí que morreu, a 20 de julho de 1955, aos 86 anos.

O miúdo de Scutari

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG