Premium Da Farmácia Franco à Luz. Um passeio pela história do Benfica

Encarnados celebram 115 anos a 28 de fevereiro. Uma história que começou em Belém.

O Benfica comemora na próxima quinta-feira o 115.º aniversário e neste sábado promove uma visita por Lisboa para que os sócios e adeptos possam revisitar os locais mais emblemáticos da história do clube. Um passado marcado por dificuldades financeiras e logísticas, próprias de um clube que nasceu de um grupo de entusiastas do futebol, que no início do século XX dava os primeiros passos para se implantar em Portugal.

O Benfica nasceu à beira-Tejo, na então chamada Farmácia Franco, na Rua de Belém, em Lisboa. A ideia surgiu depois de um treino matinal que juntou o grupo dos Catataus e ex-alunos da Casa Pia, nos terrenos da CP entre a linha de comboio e as traseiras da casa de praia de Duque de Loulé, onde atualmente está o Centro Cultural de Belém. Os 25 jogadores juntaram-se, após o almoço, na farmácia onde trabalhava Manuel Goularde, que fizera a ponte entre os dois grupos. Foi então formalizada a criação do Sport Lisboa com 24 assinaturas - e escolhido o equipamento com as cores vermelho e branco e a divisa e pluribus unum, como apologia da união e do espírito de família que caracterizou a criação do clube. Só Cosme Damião, um dos mentores do projeto, não o fez, não se sabendo muito bem as razões. Existem duas teorias: uma que diz ter sido por esquecimento e a outra por modéstia. José Rosa Rodrigues foi escolhido para presidente, Daniel Brito para secretário e Manuel Goularde foi o tesoureiro.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG