Premium PSP em guerra contra as armas: zero novas licenças em 2018

As armas de defesa pessoal estão em queda - ou não fosse Portugal um dos países mais seguros do mundo. E a PSP aperta cada vez mais os critérios para autorizar estas licenças.

O Estado assume a defesa dos cidadãos - é este o princípio que inspira a direção da PSP quanto às armas de defesa pessoal, cujo número de novas licenças está em queda abrupta. Em 2018 não foi emitida nenhuma autorização para este tipo de armas (revólveres e pistolas), tendo apenas sido renovadas 190 antigas licenças.

Mesmo este número de renovações no ano passado foi o mais reduzido de sempre. Em 2017, por exemplo, foram renovadas 409 licenças de defesa pessoal a civis, o que já foi um sinal desta queda em relação ao ano anterior, 2016, em que foram renovadas 2873 licenças.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Vida e Futuro

Formar médicos no privado? Nem a Católica passa no exame

Abertura de um novo curso de Medicina numa instituição superior privada volta a ser chumbada, mantendo o ensino restrito a sete universidades públicas que neste ano abriram 1441 vagas. O país está a formar médicos suficientes ou o número tem de aumentar? Ordem diz que não há falta de médicos, governo sustenta que "há necessidade de formação de um maior número" de profissionais.