Premium Tribunal chumba contrato para reparar helicópteros da Força Aérea

Violação de regras orçamentais e incumprimento das regras que regem as parcerias público-privadas justificam parecer negativo.

O Tribunal de Contas (TdC) recusou neste mês visar o contrato de manutenção dos motores dos helicópteros EH-101 da Força Aérea, com um teto financeiro máximo de 81 milhões de euros, "por violação de normas financeiras" e incumprimento das regras associadas às parcerias público-privadas, soube o DN.

A decisão do TdC foi tomada no dia 7 deste mês e vem a público numa altura em que um EH-101, enviado para participar nas buscas à recente queda de um helicóptero do INEM, saiu uma hora após ser colocado em alerta devido à avaria detetada num dos motores.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Saúde

Empresa de anestesista recebeu meio milhão de euros num ano

Há empresas (muitas vezes unipessoais) onde os anestesistas recebem o dobro do oferecido no Serviço Nacional de Saúde para prestarem serviços em hospitais públicos carenciados. Aquilo que a lei prevê como exceção funciona como regra em muitas unidades hospitalares. Ministério diz que médicos tarefeiros são recursos de "última instância" para "garantir a prestação de cuidados de saúde com qualidade a todos os portugueses".